Você já deve ter visto algum desfile de moda com as tendências para 2018, certo? Mas já pensou se em vez de sapatos, bolsas e vestidos, fossem os alimentos os protagonistas?

É claro que eles não vão subir na passarela, mas a verdade é que eles estão seguindo um padrão cada vez mais saudável e sustentável. Isso é consequência da necessidade de cuidarmos do nosso corpo e do planeta, o que reflete diretamente nas nossas escolhas alimentares.

Veja quais tipos de alimentos estão entre as “tendências” para 2018:

1- Produtos orgânicos

Cada vez mais as pessoas estão procurando alimentos que não prejudiquem a saúde e nem o meio ambiente. Os orgânicos são isentos de agrotóxicos e produzidos de maneira sustentável;

10-tendencias-alimentares-para-2018

2 – Vegetais e legumes

Em 2018 eles deixam de ser coadjuvantes e se tornam a atração principal! Chefs de cozinha estão criando pratos que, além de nutritivos e saborosos, enchem os olhos pela mistura de ingredientes e cores! E mais: os tradicionais legumes no vapor ganharam novas receitas e podem ser encontrados de várias formas: assados, em forma de purê ou macarrão, em pizzas ou até couve-flor feita como “bife grelhado”;

3 – Oriente Médio

A cozinha desta parte do mundo continua a ganhar adeptos, sobretudo nas opções sem carne. Ela é farta em vegetais e grãos como trigo (nas suas diferentes formas como farinha e semolina), cevada e centeio. É ótima para quem busca uma alimentação saudável;

4 – A comida roxa chegou mesmo para ficar!

Seja para colorir pratos, em saladas, pão de hambúrguer ou em sobremesas, alimentos desta cor vão aparecer em muitas receitas. São eles: alcachofra, almeirão roxo, alface roxa, amora, azeitona preta, batata roxa, berinjela, beterraba, cebola roxa, figo roxo, framboesa, jabuticaba, lichia, mirtilo, repolho roxo e uva roxa. Eles são ricos em niacina (vitamina do complexo B), resveratrol, minerais, potássio e também vitamina C. São responsáveis por manter a saúde da pele, nervos, rins, aparelho digestivo e também podem retardar o envelhecimento;

10-tendencias-alimentares-para-20185

5 – Cereais

Quem disse que eles podem ser consumidos apenas no café da manhã? Uma boa escolha são os integrais como a aveia e a linhaça. Por serem carboidratos complexos, não causam picos e quedas bruscas nos níveis de glicose no sangue, evitando o aumento de apetite;

Rye with kitchen equipment on a plank SEE MY LIGHTBOX [url=/file_search.php?action=file&lightboxID=8604143][img]/file_thumbview_approve.php?size=1&id=13513031[/img][/url] [url=/file_search.php?action=file&lightboxID=8604143][img]/file_thumbview_approve.php?size=1&id=13513373[/img][/url] [url=/file_search.php?action=file&lightboxID=8604143][img]/file_thumbview_approve.php?size=1&id=13520033[/img][/url] [url=/file_search.php?action=file&lightboxID=8604143][img]/file_thumbview_approve.php?size=1&id=13515312[/img][/url] [url=/file_search.php?action=file&lightboxID=8604143][img]/file_thumbview_approve.php?size=1&id=9006368[/img][/url] [url=/file_search.php?action=file&lightboxID=8604143][img]/file_thumbview_approve.php?size=1&id=8967685[/img][/url] [url=/file_search.php?action=file&lightboxID=8604143][img]/file_thumbview_approve.php?size=1&id=9595733[/img][/url] [url=/file_search.php?action=file&lightboxID=8604143][img]/file_thumbview_approve.php?size=1&id=13514702[/img][/url] [url=/file_search.php?action=file&lightboxID=8604143][img]/file_thumbview_approve.php?size=1&id=9656143[/img][/url] [url=/file_search.php?action=file&lightboxID=8604143][img]/file_thumbview_approve.php?size=1&id=9606933[/img][/url]

6 – Alimentos fermentados

São cada vez mais procurados, sobretudo por melhorar a saúde intestinal. São eles: leite cru fermentado, como kefir ou iogurte, (mas não na versão comercial, que normalmente não possui culturas vivas e têm muito açúcar) além de chucrutes e picles (feitos da maneira tradicional – fermentado em sua própria salmoura). Pesquisadores da Cambridge University afirmam que o consumo regular de alimentos fermentados de baixa caloria pode reduzir o risco da diabetes tipo 2 em até 25% ao longo de 11 anos;

10-tendencias-alimentares-para-20182

7 – Frutas desidratadas

Estão se tornando muito populares porque são uma ótima opção de lanche saudável e são fáceis de transportar. Se puder, escolha as versões biológicas, sem qualquer conservante, ou tente desidratá-las em casa;

8 – Gorduras boas

Nem todas as gorduras são ruins! Estudos têm comprovado que alguns tipos de gorduras boas, como o ômega 3, podem fazer com que o corpo acumule menos toxinas e menos gorduras, favorecendo o emagrecimento, a perda de massa gorda e o ganho de massa magra. Além de promover estes benefícios, óleos como o de linhaça, gergelim e girassol prensados a frio, podem auxiliar na melhora do sistema imunológico e na recuperação mais rápida das fibras musculares;

10-tendencias-alimentares-para-20184

9 – Produtos “free” e veganos

Produtos livres de glúten, lactose ou outros alergênicos estão ganhando os consumidores comuns que querem se alimentar de forma mais saudável. Entre estes produtos há também os com menos carboidratos ou gorduras. E mais: a tendência é que seja cada vez mais fácil encontrar produtos para vegetarianos, veganos e até para os adeptos de dietas menos conhecidas como a raw food (comida crua);

10-tendencias-alimentares-para-20186

10 –  Desperdício e sustentabilidade

Finalmente estas práticas começam a ser uma preocupação real. Cada vez mais os alimentos estão sendo aproveitados de forma integral, gerando novas receitas e possibilitando novas texturas e sabores. O cozimento a vapor, em que se aproveitam melhor os nutrientes, está sendo muito bem utilizado. Além disso, já existe uma preocupação em reciclar as embalagens dos alimentos que antes iam para os lixões e contaminavam o meio ambiente.

Gostou das tendências? Então comece já a preparar seu cardápio “à la 2018” e não se esqueça de convidar sua família e amigos para experimentar novas formas de alimentação saudável. Compartilhar saúde é Vital!

Referências:
lifesdha.com
huffpostbrasil.com
whole-foods.com
mood.pt
Fotos: FreePik