Para muitas mulheres, a menopausa traz aumento do estresse, ansiedade e medo. Isso pode ser parcialmente atribuído a alterações físicas, como a diminuição dos níveis de estrogênio e progesterona.

Nessa fase também podem ocorrer mudanças emocionais, como preocupação de envelhecer, perda de familiares ou tristeza pela saída dos filhos de casa.

Para algumas mulheres, a menopausa pode ser um momento de isolamento ou frustração. A família e os amigos nem sempre entendem o que a mulher está passando ou não dão o apoio necessário.

Tudo isso pode levar a um quadro depressivo, sintoma pouco discutido quando o assunto é menopausa.  Mas o que é a depressão?

VEJA TAMBÉM: MEDITAÇÃO PODE AJUDAR NO COMBATE À DEPRESSÃO

Todo mundo se sente triste de vez em quando. No entanto, se a mulher se sente triste, chorosa, sem esperança ou vazia por um longo tempo, pode estar passando por depressão. Outros sintomas da depressão incluem:

– Irritabilidade, frustração ou explosões de raiva;

– Ansiedade, inquietação ou agitação;

– Sentimento de culpa ou inutilidade;

atitudes-que-ajudam-a-evitar-a-depressao-na-menopausa-2

– Perda de interesse em atividades que ela costumava desfrutar;

– Dificuldade em se concentrar ou tomar decisões;

– Lapsos na memória;

– Falta de energia;

– Alterações no sono e no apetite;

– Dores físicas inexplicáveis

Compreendendo os riscos da depressão

A alteração dos níveis hormonais durante a menopausa pode afetar a saúde física e emocional da mulher. Além disso, a rápida queda de estrogênio pode não ser o único fator que afeta o humor. 

Outros fatores também podem tornar mais provável o desenvolvimento de ansiedade ou depressão durante a menopausa:

– Diagnóstico com depressão antes da menopausa;

– Sentimentos negativos em relação à menopausa ou a ideia de envelhecer;

– Aumento do estresse, seja no trabalho ou em relacionamentos pessoais;

– Descontentamento com o ambiente de vida ou situação financeira;

– Baixa autoestima ou ansiedade;

– Não se sentir apoiada pelas pessoas ao seu redor;

– Falta de exercício ou atividade física

 E o que fazer?

atitudes-que-ajudam-a-evitar-a-depressao-na-menopausa-3

A depressão durante a menopausa é tratada da mesma maneira que em qualquer outro momento da vida. O médico pode prescrever mudanças no estilo de vida, medicamentos, terapia ou uma combinação dessas opções.

Antes de atribuir sua depressão à menopausa, o médico primeiro irá descartar quaisquer razões físicas para seus sintomas, como problemas de tireoide, por exemplo.

Depois de fazer um diagnóstico, ele poderá sugerir as seguintes mudanças no estilo de vida para ver se elas proporcionam alívio natural de sua depressão ou ansiedade:

 

1 – Dormir adequadamente

Muitas mulheres na menopausa têm problemas de sono. Para evitar que isso aconteça, tente seguir um horário regular de sono indo dormir na mesma hora todas as noites e acordando na mesma hora todas as manhãs. Manter o quarto escuro, silencioso e fresco enquanto você dorme também pode ajudar.

 

2 – Fazer exercícios regularmente

O exercício físico regular pode ajudar a aliviar o estresse e aumentar a energia e o humor. Tente fazer pelo menos 30 minutos de exercício por dia, cinco dias por semana. Faça uma caminhada rápida ou de bicicleta, dê umas braçadas na piscina ou jogue uma partida de tênis.

Também é importante incluir pelo menos duas sessões de atividades de fortalecimento muscular em sua rotina semanal. O levantamento de peso e a yoga são ótimas escolhas. Certifique-se de discutir as rotinas de exercícios com um educador físico.

 

3 – Técnicas de relaxamento

atitudes-que-ajudam-a-evitar-a-depressao-na-menopausa-4

Yoga, tai chi, meditação e massagem são atividades relaxantes que podem ajudar a reduzir o estresse. Estas atividades também têm o benefício adicional de ajudar a dormir melhor à noite.

 

4 – Parar de fumar

Mulheres na menopausa que fumam correm um risco maior de desenvolver depressão em comparação com as não-fumantes. Se você fuma, peça ajuda e pare imediatamente! O seu médico pode fornecer informações sobre ferramentas e técnicas para isso.

 

5 – Procurar grupos de ajuda

Seus amigos e familiares podem lhe dar um grande apoio. Conectar-se com outras mulheres da sua comunidade que também estão passando pela menopausa também é uma ótima dica. Lembre-se, você não está sozinha. Há outras mulheres que também estão passando por essa mudança.

 

6 – Medicamentos e terapia

atitudes-que-ajudam-a-evitar-a-depressao-na-menopausa-5

Se as mudanças no estilo de vida não trouxerem alívio, seu médico poderá procurar outras opções de tratamento. Por exemplo, terapia de reposição hormonal, medicamentos antidepressivos ou psicoterapia podem ser recomendados.

VEJA TAMBÉM: SETE ALIMENTOS QUE ALIVIAM OS SINTOMAS DA MENOPAUSA

7 – Terapia de reposição de estrogênio em baixa dose

O seu médico pode prescrever terapia de reposição de estrogênio na forma de pílula oral ou adesivo para a pele. A terapia de reposição de estrogênio pode fornecer alívio para os sintomas físicos e emocionais da menopausa.

8 – Terapia medicamentosa antidepressiva

Se a terapia de reposição hormonal não for suficiente, seu médico poderá prescrever medicamentos antidepressivos. Eles podem ser usados a curto prazo enquanto você se ajusta às mudanças em sua vida, ou você pode precisar deles por um longo período de tempo.

9 – Psicoterapia

O sentimento de isolamento pode impedir que você compartilhe suas emoções com amigos ou familiares. Talvez seja mais fácil falar com um piscoterapeuta, que pode ajudá-la a lidar com as dificuldades.  

A boa notícia! A depressão durante a menopausa é tratável

Como você viu, não é preciso sofrer com os sintomas da menopausa. É importante lembrar que existem várias opções de tratamento que podem ajudar a aliviar os sintomas e fornecer estratégias para controlar as alterações emocionais. Converse com seu médico para descobrir quais opções podem ser as mais eficazes!