Lúpus eritematoso sistêmico (LES) é a forma mais comum de lúpus. O lúpus é uma doença autoimune, o que significa que o sistema imune do corpo ataca erroneamente órgãos e tecidos saudáveis. O lúpus pode afetar qualquer parte do corpo, causando inflamação e danos nas articulações, pele, rins, coração, pulmões, vasos sanguíneos e até mesmo o cérebro.

Mais de 90% das pessoas com lúpus tem erupções cutâneas, frequentemente desencadeada por exposição ao sol. Cerca de metade tem problemas renais e pulmonares. O lúpus pode ser considerado também uma doença reumática, pois afeta as articulações. Quem convive com o lúpus, sabe o quanto é dolorido!

Lúpus é muitas vezes acompanhado dos seguintes sinais e sintomas:

Fadiga extrema
Articulações dolorosas ou inchadas (artrite)
Dor muscular e rigidez
Febre inexplicável
As erupções cutâneas , incluindo uma característica “borboleta” erupção sobre o nariz e bochechas
Problemas nos rins
Perda de cabelo
Náuseas, vômitos, dor abdominal
Úlceras na boca e nariz
Dores de cabeça , enxaqueca, convulsões , acidente vascular cerebral
Anemia
Depressão
Fotossensibilidade (sensibilidade à luz solar)

Como amenizar os sintomas?

Não há cura conhecida para o lúpus. No entanto, os sintomas podem ser amenizados com alguns cuidados diários, como manter uma dieta saudável com muitas frutas, verduras e cereais integrais – o que é importantíssimo para manter uma boa saúde!

Você também pode experimentar estas dicas:

• Comer mais alimentos ricos em antioxidantes (tais como saladas, vegetais folhosos) e frutas (como amoras, romãs e cerejas).
• Evite alimentos refinados, como pão branco, massas e açúcar.
• Comer menos carne vermelha e carnes mais magras, peixes de água fria como fonte de proteína. Abacate, laranja azeda, limão, tomate, cebola, cenoura, alface, pepino, nabo, couve, germinados, beterraba, lentilha, são alimentos alcalinizantes.
• Cozinhe com óleos saudáveis, tais como azeite ou óleo de coco.
• Evite café e outros estimulantes, álcool e tabaco.
• Beba muito líquido.
• Exercite-se! Faça algum exercício moderado pelo menos 30 minutos diários, 5 dias por semana.

Suplementos também podem ajudar!

A suplementação da dieta com uma dose baixa de ômega 3 melhora os sintomas do lúpus e mostra evidências de um efeito protetor cardiovascular, de acordo com pesquisadores.
A linhaça contém ácidos graxos ômega 3 e ácido alfa linolênico, o que pode ajudar a reduzir a inflamação. Um estudo preliminar sugeriu que as pessoas com lúpus que ingeriram óleo de linhaça tiveram melhor função renal, isso é importante porque a doença de rim (nefrite lúpica) é uma das principais complicações do lúpus. (Importante que fale com o seu médico antes de suplementar com óleo de linhaça se também fizer uso de medicamentos para afinar o sangue).
O óleo de peixe, que também contém ácidos graxos ômega 3, pode ajudar a reduzir a inflamação. Os peixes de água fria, como salmão, sardinha, atum e arenque, são boas fontes!

Com uma boa alimentação, exercícios moderados e suplementação de Ômega 3, pessoas com lúpus podem ter uma excelente qualidade de vida, porém a doença deve ser cuidadosamente monitorada, acompanhada por um médico e ter o tratamento ajustado como necessário para prevenir complicações.