Essa situação já deve ter acontecido com você: em busca de um bom suplemento Ômega 3, você entra na loja e fica perdido com a quantidade de produtos que contém essa substância. Na internet não é diferente: parece que quanto mais você procura, mais opções aparecem. E agora? Não se preocupe: separamos algumas orientações valiosas para que você escolha o suplemento com ômega 3 que poderá lhe garantir todos os benefícios que você precisa. Veja:

– Preste atenção ao rótulo: observe a quantidade de EPA e DHA por cápsula. Ela deve ser suficiente para suprir o mínimo da concentração diária destes nutrientes recomendada para sua saúde. Essa é uma informação essencial e deve estar bem visível;

– Verifique se a vitamina E está presente na composição do produto. Ela atua como antioxidante, o que mantém a qualidade do óleo;

– Se o suplemento for de origem animal, tenha a certeza de que o óleo de peixe seja livre de metais tóxicos;

– Observe se o produto possui garantia de pureza;

– Desconfie de produtos com preços muito abaixo do mercado;

– Busque por uma empresa idônea, responsável e transparente;

– Na hora da compra e consumo, siga sempre as orientações do seu médico ou nutricionista.

Palavra da nutricionista!

Veja as dicas da nutricionista Alessandra Goettems. No vídeo, ela dá algumas dicas de como escolher um Ômega 3 de qualidade:

Mas quais os benefícios do ômega 3 e porque ele é tão importante para o nosso corpo?

como-escolher-um-bom-omega32

A ingestão adequada de ômega 3 é essencial para ajudar nosso organismo a desempenhar funções biológicas vitais. A importância do consumo, é que o Ômega 3 não é produzido pelo corpo.  Ele  contém três ácidos graxos essenciais: ALA (Ácido alfa-linolênico) EPA (ácido eicosapentaenoico) e o DHA (ácido docosahexaenóico). Esses ácidos servem como “blocos de construção” das membranas celulares e podem auxiliar no metabolismo (perda de peso e redução de medidas), atuar na saúde do coração, dos ossos, olhos, sistema circulatório e funções cerebrais (prevenção do mal de Alzheimer e perda de memória), auxiliar no combate aos processos inflamatórios, auxiliar na saúde das mães (durante a gravidez e amamentação, beneficiando também o bebê) e também das crianças, atuando nos processos cognitivos. E esses são apenas os principais benefícios!  

Mas como consumir o ômega 3 e qual a quantidade diária recomendada?

como-escolher-um-bom-omega33

Você pode optar pela ingestão de bons suplementos, como explicado acima, ou através de alimentos. Nesse caso, incorpore na sua dieta peixes gordos de águas geladas, como sardinha, atum, arenque, anchova e salmão selvagem. Eles contém os ômegas 3 do tipo EPA e DHA, que são os ácidos graxos de origem animal. O ômega 3 de origem vegetal (ALA) pode ser consumido através da linhaça triturada, óleo de linhaça e chia.  

De modo geral, algumas organizações de saúde recomendam uma quantidade diária de 250 a 500 miligramas (mg) de EPA e DHA para adultos saudáveis diariamente. Porém, não existe apenas uma quantidade correta de ômega 3 que deve ser ingerida por dia. O ideal é procurar a orientação de um médico nutrólogo ou de um nutricionista. Este profissional poderá lhe indicar a quantidade adequada para seu caso, que varia conforme o peso, idade, condições de saúde, entre outros fatores.

Gostou deste conteúdo? Divulgue para seus amigos para que eles possam se beneficiar destas informações e ajude-os a cuidar melhor da saúde!

Você também pode baixar nosso e-book! Lá você vai encontrar ainda mais informações sobre a escolha de um bom Ômega 3 😉

Referências:

ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/16531187
Maroon, J. C., &Bost, J. W. (2006). ω-3 Fattyacids (fishoil) as ananti-inflammatory: analternativetononsteroidalanti-inflammatorydrugs for discogenicpain. SurgicalNeurology, 65(4), 326–331.
Como escolher um bom ômega?

A grande missão da Vital Âtman é promover a saúde

Baixe gratuitamente o e-book: Como escolher um bom ômega?

Baixe nosso E-book grátis