A impotência, também chamada de disfunção erétil (DE), pode ser um problema muito frustrante. Alguns homens são capazes de conseguir uma ereção, mas não conseguem mantê-la. Outros não são capazes nem de conseguir uma.

As causas da impotência podem ser fisiológicas (afetando o corpo e os órgãos) ou psicológicas (afetando a mente). Felizmente, existem substâncias naturais para a impotência e nesse blog post vamos falar sobre elas.

Se a impotência afeta você ou alguém que você ama, não perca a esperança. Você pode estar sofrendo de um problema médico ou emocional que está causando baixa libido ou impotência e possivelmente isso está interferindo na sua confiança e relacionamento.

A boa notícia é que cerca de 70% dos casos de disfunção erétil são resolvidos com substâncias naturais contra a impotência que podem ajudar a restaurar a saúde sexual.

Se você quer mudar esse quadro considere experimentar uma dieta anti-inflamatória, use suplementos, faça mais exercícios, use óleos essenciais e claro, controle o estresse.

Conheça agora quais são as substâncias naturais  e atitudes que podem ajudar a combater a impotência

1 – Dieta para ajudar a melhorar a libido

conheca-as-substancias-naturais-e-atitudes-que-podem-ajudar-no-combate-a-impotencia-sexual

Obesidade, deficiências nutricionais e ingestão de alimentos inflamatórios também podem aumentar as chances de impotência. Das substâncias naturais para a impotência, esta é uma que também pode ajudar a melhorar a sua saúde de outras maneiras. Aqui estão os alimentos que podem ajudar a reverter alguns desses problemas e promover uma melhor circulação, saúde do coração e até bem-estar mental:

Dieta rica em fibras – Alimentos ricos em fibra, como nozes, sementes, frutas e vegetais, ajudam a controlar os hormônios e a desintoxicação, o que pode melhorar a impotência.

Alimentos ricos em vitamina E – Uma dieta rica em vitamina E, como o germe de trigo e vegetais de folhas verdes, pode ajudar a melhorar o fluxo sanguíneo.

Alimentos ricos em zinco – sementes de abóbora, sementes de girassol, sementes de chia, carne bovina, cordeiro e espinafre são boas fontes de zinco que podem melhorar a testosterona.

Nozes e sementes – Agrião e sementes de gergelim (ambos podem melhorar a libido).

Castanha do Pará – São ricas em selênio, que desempenha um papel na manutenção dos níveis saudáveis de testosterona.

Veja agora os alimentos que podem agravar os sintomas:

Óleos vegetais refinados – aumentam a inflamação e podem piorar as causas subjacentes da impotência.

Gorduras trans – Gorduras hidrogenadas encontradas em alimentos fritos, rápidos ou embalados aumentam a inflamação. Esta inflamação pode afetar as causas subjacentes da impotência.

Alimentos sintéticos embalados – Os produtos químicos desses alimentos podem afetar o desempenho sexual.

Excesso de álcool – O excesso de álcool pode causar fadiga, aumentar a ansiedade ou a depressão e interferir com o equilíbrio hormonal.

2 – Exercício físico regular

 

conheca-as-substancias-naturais-e-atitudes-que-podem-ajudar-no-combate-a-impotencia-sexual-1

Exercícios que aumentam o hormônio do crescimento humano (GH) como treinamento com pesos e treinamento de explosão podem melhorar bastante a circulação, ajudar a reduzir o estresse e, portanto, ser benéficos para diminuir a ocorrência de impotência.

Exercícios também são uma ótima maneira de gerenciar o estresse, melhorar a saúde mental e prevenir a obesidade.

3 – Gerenciamento de estresse

O estresse físico e emocional causa um aumento nos “hormônios do estresse”, incluindo o cortisol e a adrenalina.

Isso pode diminuir o desejo por sexo pois o estresse pode contribuir para a fadiga ou preocupação com outras tarefas. Também pode afetar significativamente o fluxo sanguíneo, aumentando a inflamação.

Outros fatores que “estressam” o corpo também podem aumentar o risco de disfunção erétil. Estes incluem: abuso de substâncias, uso de maconha, cigarros, depressão, ansiedade e baixa autoestima. O tabagismo – ou o uso de nicotina – leva a vasos sanguíneos contraídos, o que afeta negativamente a saúde sexual.

Mas o que é a impotência?

A impotência, ou disfunção erétil (DE), é a incapacidade de um homem sustentar uma ereção por tempo suficiente para uma relação sexual normal e satisfatória. Para entender as causas subjacentes da impotência, é preciso conhecer os conceitos básicos sobre como uma ereção se desenvolve, juntamente com os possíveis problemas que podem acontecer.

As ereções começam no cérebro com um pensamento relacionado ao desejo sexual e uma mensagem química viaja do cérebro para o pênis.

O fluxo sanguíneo para o pênis aumenta à medida que os vasos sanguíneos que levam ao sistema reprodutivo relaxam e permitem o aumento da circulação.

O sangue fica basicamente “preso” dentro do pênis e isso o leva a ficar ereto. Para que tudo o homem mantenha sua ereção, não deve haver nenhum problema, começando com o pensamento no cérebro, a mensagem enviada aos vasos sanguíneos e ao pênis e o fluxo sanguíneo.

Quantos homens sofrem com esse problema?

De acordo com as descobertas de um estudo publicado no “The Massachusetts Male Aging Study”, a prevalência geral para homens entre 40 e 70 anos é de cerca de 52% (ou cerca de 30% de todos os homens entre 18 e 60 anos).

É isso mesmo! Quase metade dos homens com mais de 40 anos apresentam sintomas de disfunção erétil em algum momento.

A pesquisa mostrou também que a impotência é cada vez mais prevalente com a idade. Cerca de 40% dos homens na faixa dos 40 anos apresentam disfunção sexual e na faixa dos 70 esse número sobe para até 70%.  

Existe diferença entre impotência e “disfunção erétil”?

A disfunção erétil (DE) é comumente chamada de impotência. Estas duas condições são a mesma coisa e envolvem a dificuldade em manter uma ereção normal, sem dor.

É provável que você só seja diagnosticado com disfunção erétil ou seja tratado para a condição se os sintomas durarem mais de algumas semanas.

Devido a coisas como estresse e consumo ocasional de álcool ou fadiga, quase todo homem experimenta algum tipo de sintomas de disfunção erétil de vez em quando.

Quais os sinais e sintomas da disfunção erétil?

– Incapacidade de ter ou manter uma ereção;

– Queda na libido;

– Problemas com a ejaculação normal;

– Dificuldade em ter um orgasmo

Ereções dolorosas ou dor durante o sexo (especialmente se houver uma condição que afeta o fluxo sanguíneo)

Quais os fatores de risco para impotência?

conheca-as-substancias-naturais-e-atitudes-que-podem-ajudar-no-combate-a-impotencia-sexual-3

De acordo com a Cleveland Clinic as causas profundas estão frequentemente relacionadas a um bloqueio ou disfunção dos vasos sanguíneos. Por exemplo, a disfunção erétil pode acontecer devido a condições como aterosclerose ou diabetes, desequilíbrios hormonais ou problemas relacionados à saúde mental.

Geralmente as causas mais comuns incluem um ou mais dos seguintes fatores: idade, baixos níveis de hormônios reprodutivos (especialmente testosterona), obesidade, doenças cardíacas, hipertensão, diabetes, doença vascular periférica, doença neurológica, acidente vascular cerebral ou doença hepática ou renal crônica.

E quais os tratamentos convencionais?

Os medicamentos prescritos, chamados “inibidores da fosfodiesterase-5 (PDE5)”, são considerados as opções de “tratamentos de primeira linha não invasivos” para pacientes com disfunção erétil.

Eles trabalham ajudando as células musculares lisas que revestem os vasos sanguíneos que fornecem sangue ao pênis para funcionar adequadamente. Isso ajuda o homem a manter uma ereção mais facilmente.

Outros tratamentos convencionais incluem: dispositivos de constrição de vácuo, ou injeção intracorpórea e supositórios intrauretrais de prostaglandinas. Isso pode ajudar no equilíbrio hormonal e permitir o fluxo sanguíneo adequado para o pênis.

E quanto a cirurgia para disfunção erétil?

Geralmente os pacientes tentam alternativas menos invasivas para tratar a impotência antes de optar pela cirurgia. Essas alternativas podem incluir suplementos, ervas, mudanças de estilo de vida e até mesmo medicamentos.

Nos casos em que outros tratamentos não funcionem para resolver disfunção erétil, a cirurgia pode ser uma opção de último recurso.

A cirurgia envolve implantar uma prótese peniana, um dispositivo de silicone cheio de solução salina ou maleável.

Como você viu a disfunção erétil tem várias causas e é bem mais comum do que se pensa. Mas a boa notícia é que existem soluções que podem reverter esse quadro.

O ideal é procurar um médico especialista. Somente ele poderá analisar as causas do problema e passar o melhor tratamento.

Se você gostou deste conteúdo, passe para seus amigos, afinal compartilhar saúde é Vital!

Referências:
webmd.com
draxe.com
healthline.com
Como escolher um bom ômega?

A grande missão da Vital Âtman é promover a saúde

Baixe gratuitamente o e-book: Como escolher um bom ômega?

Baixe nosso E-book grátis