Você está gostando da nossa série sobre a Vitamina D? Até agora falamos sobre o que é, os benefícios e os sintomas de deficiência desse nutriente no corpo.

Agora você vai saber quais são os alimentos ricos nessa substância e também como obtê-la:

Como obter a Vitamina D?

conheca-os-principais-alimentos-que-contem-vitamina-d

Embora a exposição regular ao sol seja uma ótima opção para evitar a deficiência de vitamina D, você também pode aumentar sua ingestão dessa substância com suplementos e alimentos.

Os suplementos são uma forma prática e segura da ingestão da Vitamina D. Além disso, são fáceis de inserir na dieta: basta ingerir as cápsulas com água.

Ao escolher um suplemento, opte por um produto de alta qualidade que use vitamina D3 em vez de vitamina D2, isso ajuda a maximizar a absorção.

Já os alimentos podem ser um pouco mais complicados: para obter os níveis mínimos necessários de Vitamina D, você tem que ingerir uma quantidade razoável deles todos os dias e pode ser que você não goste muito do cardápio.

E quais são esses alimentos?

conheca-os-principais-alimentos-que-contem-vitamina-d-2

Nos alimentos, a Vitamina D pode ser encontrada em peixes gordurosos, fígado bovino, ovos, cogumelos, cereais, sucos e laticínios.

Nas fontes alimentares, a vitamina D está disponível em duas formas diferentes. A vitamina D3 (colecalciferol) pode ser encontrada em alimentos de origem animal como peixes, enquanto a vitamina D2 (ergocalciferol) é encontrada em outras fontes, como os cogumelos.

Qual a quantidade ideal de Vitamina D por idade?

Crianças com menos de 12 meses precisam de pelo menos 400 UI por dia e as pessoas com idades entre 1 e 70 anos precisam de 600 UI por dia.

Os idosos precisam de mais vitamina D e devem ter pelo menos 800 UI de vitamina D por dia.

Então, quais alimentos têm vitamina D?

Aqui estão algumas das principais fontes e as quantidades de Vitamina D que elas contêm:

Óleo de Fígado de Bacalhau – 1 colher de sopa: 1.360 UI

Salmão Selvagem – 84g: 447 UI

Cavala – 84g: 306 UI

Atum – 84 g: 154 UI

Leite Fortificado – 1 xícara: 124 UI

Sardinhas – 2 sardinhas: 47 UI

Fígado bovino – 3 onças: 42 UI

Ovos – 1 ovo: 41 UI

Cereal fortificado – 1 xícara: 40 UI

Caviar – 1 colher de sopa: 37 UI

Cogumelos – 1 xícara: 2 UI

Conheça agora os benefícios dos alimentos com Vitamina D

1 – Pode ajudar na manutenção do peso

conheca-os-principais-alimentos-que-contem-vitamina-d-3

Se apesar de seguir um plano rigoroso de dieta e exercícios você está tendo problemas para eliminar a gordura da barriga, talvez seja hora de começar a ingerir alimentos ricos em vitamina D.

Pesquisas da Universidade de Washington sugerem que pode haver uma conexão entre obesidade e deficiência de vitamina D.  Os estudos mostram que a ingestão dessa vitamina também poderia ajudar na perda de peso.

2 – Ajuda na saúde do cérebro

conheca-os-principais-alimentos-que-contem-vitamina-d-4

Além de manter seu corpo saudável, estudos do Departamento de Neurologia da Universidade de Qassim (Arábia Saudita), também descobriram que a vitamina D pode ser importante para a saúde do cérebro.

Esses estudos mostraram que uma deficiência de vitamina D pode estar associada a um risco maior de desenvolver condições como a esquizofrenia. Outra pesquisa, do Departamento de Psiquiatria e Neurociências da Universidade de Ontário, no Canadá, também descobriu que a vitamina D pode influenciar na melhora da depressão, ansiedade, transtorno afetivo sazonal e insônia.

E mais: obter a quantidade suficiente de vitamina D também pode aumentar o poder do cérebro. Um estudo publicado no “American Journal of Geriatric Psychiatry” relatou que níveis mais baixos de vitamina D podem estar associados a um desempenho ruim em exames padronizados, dificuldades de atenção e foco, bem como comprometimento na tomada de decisões.

3 – Pode ajudar a prevenir a formação do câncer

Embora a pesquisa feita pela Universidade de Nápoles, na Itália,  ainda seja limitada sobre exatamente como a vitamina D pode afetar o risco de câncer, esses estudos descobriram que a deficiência desse nutriente pode estar ligada a um maior risco de certos tipos de câncer, incluindo câncer de próstata, mama e cólon.

Os pesquisadores acreditam a vitamina D afeta o crescimento de células tumorais, a diferenciação celular e até mesmo a morte de células cancerígenas. Além disso, a exposição ao sol e os níveis sanguíneos de vitamina D também podem estar associados a um risco reduzido de ocorrência e mortalidade para vários tipos diferentes de câncer.

4 – Fortalece os ossos

conheca-os-principais-alimentos-que-contem-vitamina-d-5

Um dos benefícios mais conhecidos da vitamina D é seu efeito na densidade óssea. De fato, um dos principais sintomas de uma grave deficiência de vitamina D é o raquitismo, uma condição que afeta crianças e é caracterizada por anormalidades ósseas e redução da densidade mineral óssea.

Embora o raquitismo seja raro atualmente, outros distúrbios relacionados aos ossos, como a osteoporose, ainda são muito comuns.

A deficiência de vitamina D tem sido associada a um aumento do risco de osteoporose e também a diminuição da densidade mineral óssea e um maior risco de fraturas em adultos mais velhos.

Esta foi a conclusão de uma pesquisa da Universidade de Graz, na Áustria.

5 – Pode melhorar a função imunológica

Pouca gente sabe, mas baixos níveis de vitamina D podem ser a fonte de problemas imunológicos e infecções. A vitamina D ajuda na replicação celular e ajuda a proteger contra o desenvolvimento de doenças autoimunes e infecções que vêm com o frio. Esta é a conclusão de um estudo do Instituto de pesquisas médicas de Nova Iorque.

A vitamina D também pode ajudar a prevenir a inflamação prolongada, que muitas vezes é considerada como a raiz de muitas condições crônicas e problemas de saúde.

Estudos mostram que inflamações podem desempenhar um papel importante em doenças como artrite reumatoide, lúpus e doença inflamatória intestinal.

Você sabia que a Vitamina D era tão importante para sua saúde? Agora que sabe, que tal incorporar esse nutriente em sua dieta? Pode ser através de suplementos sol ou alimentos.

Aproveite para repassar esse conteúdo para seus amigos, afinal compartilhar saúde é Vital!

Referências:
cbi.nlm.nih.gov
neurosciencesjournal.org
draxe.com  
Como escolher um bom ômega?

A grande missão da Vital Âtman é promover a saúde

Baixe gratuitamente o e-book: Como escolher um bom ômega?

Baixe nosso E-book grátis