Se você se preocupa com a saúde cerebral e cognitiva de seu filho, então você não pode deixar de ler este post.

Um dos alimentos mais importantes para o bom desenvolvimento cerebral é o DHA, um tipo de gordura do bem que é encontrada no ômega-3.O DHA fornece uma série de benefícios para a saúde que nem você nem seu filho devem perder. A maternidade, ou sua chegada iminente, pode ser um período muito estressante para as mulheres, há a emoção de acolher um novo bebê, bem como a inevitável preocupação de como fornecer o melhor para a saúde e nutrição da criança.

Os ômega-3 são frequentemente listados como tendo efeitos benéficos para gestantes e lactantes, é interessante saber que existem três tipos de ácidos graxos ômega-3:

  • Ácido eicosapentaenóico (EPA), que atende mais a parte circulatória do organismo.
  • Ácido docosa-hexaenóico (DHA), que atende mais a saúde do cérebro e memória.
  • Ácido alfa-linolénico (ALA), que é convertido em DHA e EPA após ingerido.

Então, é o DHA que pode ajudar a aliviar algumas das preocupações quanto à saúde cerebral infantil, além de também ser excelente para a saúde dos olhos. Os peixes gordos e as vísceras são as principais fontes dietéticas de DHA. Há um equívoco comum que o óleo de linhaça é uma fonte de DHA, na verdade ele é uma fonte de ALA e sua conversão para DHA em nossos corpos acontece depois dele ser ingerido, através da Enzima Delta 6 Dessaturase para a quebra em EPA e DHA.

O DHA é transferido para os bebês através da placenta e, mais tarde, através do leite materno, o DHA está entre os nutrientes mais importantes para a mãe e para o seu filho nos estágios pré e pós-natal, já que esse ácido graxo tem sido associado um número menor de bebês de baixo peso ao nascer, redução do risco de parto prematuro precoce e diminuição dos riscos de alergia alimentar e eczema em bebês, mas talvez o benefício mais importante é que o ômega-3 possui um efeito muito positivo sobre o desenvolvimento do cérebro. Múltiplos estudos descobriram que um maior consumo materno de DHA resultou bebês com mais concentração para fazer atividades, melhor memória, habilidade de linguagem e pontuação maior nos testes entre os bebês.

DHA é talvez o mais importante dos ômega-3, vital para o desenvolvimento de olho e função cerebral, e é melhor obtido a partir de peixe gordo. No entanto, quando comer peixe, as mulheres grávidas devem ser cautelosas com níveis elevados de mercúrio encontrados em sua carne. Para o seu e para o bem do seu bebê, procure por peixes com baixos níveis de mercúrio e alto teor de ômega-3, como salmão selvagem, anchovas e sardinhas.

Para as mães que não gostam de comer peixe regularmente, suplementos de DHA, geralmente encontrados em óleo de peixe, são uma fonte conveniente e prontamente disponível de DHA, dê preferência para aqueles com níveis mais altos de concentração. Porém, se você estiver em uma dieta vegetariana, ou simplesmente não gosta de tomar o óleo de peixe, também há suplementos feitos com DHA de algas que fornecem altos níveis de DHA por porção. Enquanto a maioria das pessoas acredita que os peixes produzem seu próprio DHA, na verdade, são as algas que eles comem que os tornam uma rica fonte de DHA, sabia?

Em conclusão, o DHA fornece uma gama de benefícios para o desenvolvimento fetal e infantil. Dito isto, é importante saber e entender o que você está recebendo, por isso mantenha-se sempre vigilante para a procedência de seu DHA e sua concentração antes de consumí-lo Se você está com dúvidas sobre o quanto de DHA deve tomar, consulte o seu médico ou nutricionista para saber a dosagem que é melhor para você e seu filho.

Compartilhe este post para que mais crianças cresçam saudáveis e inteligentes!

#DHAéVital