Os blocos de construção básicos de uma boa dieta são: proteínas, carboidratos e gorduras. Enquanto muitas dietas da moda favorecem proteínas e hidratos de carbono, a gordura foi perdida e abandonada em meio a confusão e desinformação. No entanto, as gorduras são essenciais para muitas funções importantes na saúde e bem-estar.

Vamos examinar as funções que as gorduras desempenham em nosso corpo. Elas armazenam energia e mantém o isolamento – que não só mantém o corpo quente, mas também protege as fibras nervosas, órgãos e o resto do corpo de lesões e danos. Mas o mais importante é que a gordura é usada para produzir hormônios, ajudar a transmitir sinais nervosos, lubrificar artérias e retardar o processo de envelhecimento.

Claro que existem gorduras boas e más. Para manter a saúde em perfeito estado, é necessário ingerir gorduras boas e evitar gorduras ruins. Mas como você distingue a boa da má? Vamos discutir isso com mais detalhes um pouquinho mais para frente, mas por agora uma maneira simples de dizer é a seguinte: Se a gordura não se move à temperatura ambiente, em seguida, ela vai ficar desse jeito dentro do seu corpo e entupir suas artérias. Banha vegetal e animal vão fazer exatamente isso. Então, o que você realmente precisa, são óleos Prensados a Frio ( Extra – Virgem ) de boa procedência que à temperatura ambiente permanecem no estado líquido e geralmente têm propriedades benéficas para a saúde.

Tipos de gordura

Existem três tipos de gordura: Insaturadas (monoinsaturadas, poliinsaturadas),  saturadas e gorduras trans.

As gorduras monoinsaturadasazeite de oliva, óleo de amêndoas, abacate, amendoim, nozes, óleo de milho, óleo de cártamo, coco e macadâmia. As gorduras monoinsaturadas podem auxiliar na redução dos níveis de colesterol ruim.

As gorduras poliinsaturadas – incluindo óleo de gergelim, óleo de linhaça, óleo de borragem e óleo de peixe – são boas gorduras. Estas contêm ácidos graxos essenciais como ômega 3 e ácido gama-linolênico (GLA) que são fundamentais no desenvolvimento das funções do cérebro, a saúde da pele, a saúde vascular, função imunológica adequada, fertilidade e desenvolvimento físico normal.

As gorduras saturadas – o mau tipo de gordura. Incluem-se nesta categoria a manteiga, óleo de semente de palma e banha. Estas gorduras saturadas elevam os níveis de colesterol e triglicérides, levando a um aumento da chance de ataque cardíaco e acidente vascular cerebral. Estas gorduras devem ser evitadas.

Gorduras transGorduras trans são encontradas em níveis baixos em alguns alimentos, como carne e produtos derivados do leite. As gorduras trans artificiais são feitas a partir de um processo de hidrogenação do óleo, e são conhecidas como gordura hidrogenada. Gorduras trans artificiais também podem ser encontradas em comidas processadas, como biscoitos e bolos, e são as vezes usadas para prolongar a vida dos produtos nas prateleiras. Uma dieta rica em gorduras trans pode também levar a altos níveis de colesterol ruim no sangue. Evite-as sempre que puder!

Gordura do Mar

A primeira razão pela qual o salmão foi sendo promovido como um alimento fundamental para a saúde, é que ele é uma rica fonte de ácidos graxos ômega 3. Ácidos graxos Ômega 3 também são chamados ácidos graxos essenciais ou gorduras boas. Mais especificamente, o EPA (ácido eicosapentaenóico) e DHA (ácido docosahexaenóico) são os ácidos graxos ômega 3 de cadeia longa, encontrada em peixes de águas frias e profundas, como salmão, atum, sardinha e arenque. Estudos descobriram que estes compostos parecem proteger contra doenças mais mortais do mundo moderno – doença cardíaca, derrame e câncer. Ômega 3 ajuda na redução da inflamação e pode ser benéfico para as condições inflamatórias, tais como artrite reumatoide e doença inflamatória do intestino. Ácidos graxos Ômega 3 também podem desempenhar um papel na redução da depressão e de outros distúrbios de saúde mental.

Óleos vegetais

Óleos que se originam a partir de fontes vegetais, nozes e sementes fornecem os ácidos graxos essenciais que são fundamentais para as nossas funções nervosas e cerebrais. Os óleos vegetais típicos que podem ser encontrados em supermercados, foram submetidos a transformação química e de calor que destroem a qualidade do óleo – de branqueamento, cozimento, anti-espumante, a destilação, extração, refinação e a adição de conservantes. Além disso, muitos destes óleos são expostos à luz e ao ar e são potencialmente cheio de pesticidas.

Tudo isso provoca a formação de radicais livres, que prejudicam os benefícios do consumo de ácidos graxos essenciais para a saúde. Para garantir que você está recebendo todos os benefícios possíveis de seu óleo, compre óleos orgânicos, prensados a frio, minimamente processados e de uma fábrica idônea. Certifique-se de que você consumirá o óleo dentro da validade. Para impedi-lo de se tornar rançoso, armazene o óleo na geladeira em recipientes de vidro escuro.

Óleo destaque

O óleo de gergelim – o óleo favorecido por centenários chineses – é apreciado pelo seu sabor delicioso e também possui propriedades terapêuticas consideráveis. Na medicina chinesa, usam gergelim como um construtor do sangue, tônico para os rins e fígado, e um protetor e regulador do intestino. É rico em ácido fítico, o antioxidante que pode prevenir o câncer; e sesamina, uma variedade de óleo de gergelim que mostrou reduzir radicalmente os níveis de colesterol na corrente sanguínea e no fígado.

Para beneficiar a sua saúde e melhorar as suas refeições, adicione um pouco de azeite ou óleo de gergelim em sua comida e saladas; polvilhe sementes de gergelim e óleo em seus pratos regularmente. Algumas outras escolhas excelentes para óleos incluem: óleo de noz, óleo de linhaça e óleo de amêndoas.

Esperamos que depois de ler este artigo a sua percepção de gorduras possa mudar, em vez de ter medo e dúvidas sobre as gorduras em sua dieta, você comece a ser mais seletivo quanto às gorduras benéficas para sua saúde e bem-estar! Informação é Vital!!!