Com certeza você já ouviu falar em ômega 3 e que ele faz bem para a saúde. Mas você sabe por quê e qual a importância de ser concentrado?

O ômega 3 é um dos nutrientes mais estudados de todos os tempos, com cerca de 30.000 publicações científicas que comprovam uma série de benefícios à saúde relacionados a esse tipo de gordura.

Importante: este nutriente não é produzido pelo nosso organismo então você deve obtê-lo através da alimentação ou suplementos.

Mas antes de falar sobre como ingerir o ômega 3, saiba mais sobre suas propriedades, seus inúmeros benefícios à saúde e como escolher o melhor produto.

O que é ômega 3?

O ômega 3 representa uma família de ácidos graxos essenciais (ácidos gordurosos) que se divide em três tipos: ácido alfa-linolênico (ALA), ácido eicosapentaenoico (EPA) e o ácido docosahexaenoico (DHA).

Mas o que são estes ácidos graxos e o que eles fazem?

diferenc%cc%a7a-entre-omegas3-2

DHA (ácido docosahexaenoico)

O DHA é essencial para um bom desenvolvimento fetal e ajuda a formar a retina dos nossos olhos, além disso, o DHA possui ação antioxidante e é o ácido graxo mais benéfico para a saúde do cérebro, já que favorece a cognição e as conexões entre os neurônios, beneficiando a memória, atenção, raciocínio, imaginação, juízo e diversos outros aspectos relacionados à nossa mente.

Pesquisas apontam que o ômega 3 pode aumentar os níveis de serotonina e dopamina – produtos químicos do cérebro, diminuindo a depressão e violência.

O ômega 3 pode ajudar a proteger contra a doença de Alzheimer e demência, e tem um efeito positivo sobre a perda de memória associada ao envelhecimento gradual. Estudos comprovam que o ômega 3 auxilia também na concentração!

EPA (ácido eicosapentaenoico)

O EPA tem ação anti-inflamatória, já que auxilia as reações enzimáticas responsáveis pela produção de prostaglandinas E3, uma substância que faz parte das nossas defesas contra as inflamações por ajudar a neutralizar a atividade pró-inflamatória de outras moléculas semelhantes.

Um dos principais benefícios do EPA é auxiliar a saúde do coração e a circulação sanguínea, evitando a formação de trombos (coágulos) no sangue e diminuindo os riscos de trombose e de acidente vascular cerebral.

ALA (ácido alfa-linolênico)

É um ômega 3 essencial de cadeia curta e de origem vegetal. Nossos corpos também não podem produzi-lo por conta própria, sendo necessária a sua ingestão através dos alimentos.

O ALA pode ser convertido em DHA ou em EPA depois de ser ingerido. Ele é encontrado em suplementos prensados a frio ou em sementes como chia, linhaça e sementes de abóbora e oleaginosas como as nozes, além disso ele também está presente em pequenas quantidades em outras fontes vegetais, tais como o espinafre e a couve.

Mais benefícios além do cérebro e coração!

Ossos – os ácidos graxos essenciais ômega 3 (EPA e DHA) ajudam a defender os nossos ossos contra a osteoporose, atuando na diminuição da inflamação

Pele – auxilia também no tratamento e prevenção de doenças de pele como acne e alergias. E mais: a ingestão de ômega 3 está associada ao risco reduzido de câncer de pele, pois sua ingestão mantém a imunidade alta mesmo após exposição aos raios UV.

Além disso, os ácidos graxos podem atuar como hidratantes naturais que revitalizam a pele seca de dentro para fora, proporcionando uma pele saudável e bonita.

Gravidez –  o ômega 3 se mostra essencial para um melhor desenvolvimento visual e neurológico do bebê. Infelizmente a dieta ocidental padrão é muito deficiente nestes nutrientes. Esta deficiência alimentar é agravada pelo fato de que as mulheres grávidas passam todo o ômega 3 para o feto, que o utiliza para o desenvolvimento de sistema nervoso.

Emagrecimento – o ômega 3 ativa uma proteína celular chamada PPAR-gama. Acelerada, ela melhora a atuação da insulina nas células facilitando sua tarefa de converter açúcar em energia.

Ele regula os níveis de leptina, favorecendo ainda mais o controle do apetite.

Em resumo, embora economizar nas calorias ajude a emagrecer de qualquer maneira, o ômega 3 é essencial para regular a queima dos depósitos gordurosos e a fome, o que evita ataques à geladeira e potencializa a eliminação de medidas.

Existem ainda muitos outros benefícios para seu organismo! Estes são apenas os principais!

Mas como ingerir o ômega 3?

Você pode optar pela ingestão de bons suplementos, como explicado acima, ou através de alimentos.

Nesse caso, incorpore na sua dieta peixes gordos de águas geladas, como sardinha, atum, arenque, anchova e salmão selvagem. Eles contêm os ômegas 3 do tipo EPA e DHA, que são os ácidos graxos de origem animal.

O ômega 3 de origem vegetal (ALA) pode ser consumido através da linhaça triturada, óleo de linhaça e chia.

De modo geral, algumas organizações de saúde recomendam uma quantidade diária de 250 a 500 miligramas (mg) de EPA e DHA para adultos saudáveis diariamente.

Porém, não existe apenas uma quantidade correta de ômega 3 que deve ser ingerida por dia.

O ideal é procurar a orientação de um médico nutrólogo ou de um nutricionista. Este profissional poderá lhe indicar a quantidade adequada para seu caso, que varia conforme o peso, idade, condições de saúde, entre outros fatores.

beneficios-do-oleo-de-peixe-que-toda-mulher-precisa-conhecer

Como escolher o melhor suplemento?

Atualmente existem no mercado diversas marcas de ômega 3. Antes de comprar, o mais importante é prestar atenção na concentração dos nutrientes. Estas informações devem estar bem claras nos rótulos dos produtos.

Quanto mais altas as concentrações, melhores serão os produtos.

As cápsulas da Vital Âtman, por exemplo, têm as maiores concentrações de ômega 3 do mercado. Apenas para se ter uma ideia, cada 1g de Vital Fish contém 640 mg de ômega 3 por cápsula  e 440 de DHA e 840 EPA que correspondem a 1.280 mg de ômega 3 por porção de 2g ao dia .

E mais: sempre escolha produtos que garantam ser livres de metais tóxicos e com óleo vegetal extraído a frio em sua composição.

Finalizando, desconfie de marcas que oferecem preços muito baixos, pois elas nem sempre oferecem a quantidade necessária de ômega 3 para sua saúde.

Dica:

Escolha suplementos que contenham a Vitamina E em sua formulação. Isso porque os ácidos graxos oxidam com muita facilidade, perdendo suas propriedades, e a Vitamina E é um excelente antioxidante natural, que faz bem para a sua saúde e para a melhor durabilidade dos ácidos graxos!

Como escolher um bom ômega?

A grande missão da Vital Âtman é promover a saúde

Baixe gratuitamente o e-book: Como escolher um bom ômega?

Baixe nosso E-book grátis