A própolis é uma cera produzida pelas abelhas a partir cascas, resinas e botões de flores, e é usada para proteger as colmeias, desinfetar o local onde a abelha-rainha coloca seus ovos e evitar a putrefação de outros insetos dentro do ambiente.

A própolis possui diversas propriedades biológicas e terapêuticas, entre elas estão as ações antimicrobiana, antifúngica, antiprotozoária, antioxidante, antiviral, cicatrizante, anestésica e anticariogênica.

Há 20 anos, o biólogo e Apiterapeuta Gilvan Barbosa Gama vem realizando estudos acerca da eficiência da própolis, e afirma que ela pode ser uma poderosa aliada contra mosquitos hematófagos, como o tão conhecido e temido Aedes aegypti, causador de doenças como a Dengue, Zica vírus e Chikungunya.

A pesquisa confirma que quem ingere diariamente a própolis, exala através do suor dois princípios ativos, flavona e vitamina B, substâncias que repelem, entre outros, o mosquito transmissor da dengue – Aedes aegypti.

O tratamento foi comprovado através de uma pesquisa que durou cinco anos na Amazônia. O pesquisador foi também agente da pesquisa, utilizando a própolis e afirma não ter contraído a malária.

Composição da Própolis

A própolis é uma cera produzida pelas abelhas a partir cascas, resinas e botões de flores. Sua composição: além das vitaminas do complexo B, C, H e O, a própolis também possui em sua composição flavonoides, galangina, resinas com bálsamo, cera e pólen.

Orientação de consumo

A própolis tem eficácia contra mosquitos hematófagos (inclusive Aedes), porém se trata de uma substância que deve ser ingerida constantemente para obter resultados, uma vez que se interrompe a sua ingestão, o “odor” dos flavonoides e da Vitamina B exalados pela pele que repelem naturalmente os mosquitos não mais existirão, com isso os riscos de picadas podem voltar a acontecer em áreas de infestação.

A dosagem aconselhada como repelente é:

Adultos: 40 gotas do extrato de própolis diluídas em meio copo d’água uma vez ao dia.

Esta dosagem poderá ser dividida em três etapas:
– 10 gotas ao acordar, 20 gotas no meio do dia, 10 gotas ao deitar.
Se a infestação de mosquitos for grande, podemos aumentar esta dosagem para 60 gotas, também divididas em três etapas.

Crianças até 10 anos: aconselha-se usar 1/4 do peso corporal em gotas também divididas em três etapas.

Com a patologia instalada recomenda-se usar:

Adultos: 7,5ml no primeiro pico febril,e repetir esta mesma dosagem mais três vezes a cada duas horas,até que 30ml do extrato tenham sido ingeridos.

Crianças: 04ml no pico febril e repetir a dosagem mais três vezes a cada 02 horas até que 12ml tenham sido ingeridos.

Para a prevenção com o Vital Real, a sugestão é:

Adultos:
1 cápsula ao se levantar
2 Cápsulas ao meio do dia
1 a noite (após o jantar)

Para crianças:
1 cápsula pela manhã
1 cápsula a noite

 

Confira algumas matérias que circulam na mídia:

 

A Própolis Verde e Suas Propriedades

Conheça os principais benefícios do chamado Ouro Verde da Natureza em um único e-book

Baixe gratuitamente o e-book: A Própolis Verde e Suas Propriedades

Baixe nosso E-book grátis