As sementes de abóbora são populares há séculos. Por volta do ano 1300 os nativos americanos já conheciam seus benefícios alimentares e medicinais. Depois dos astecas e de outros povos da América do Sul, estas sementes começaram a ser consumidas pela Europa e se tornaram parte integrante da dieta de muitas áreas da Europa Oriental e do Mediterrâneo (principalmente a Grécia).

Hoje as sementes de abóbora se popularizaram no mundo e são consumidas in natura, em receitas e até usadas como medicamento na Índia e em outras áreas da Ásia.

 

E como ele é extraído?

O processo de extração do óleo de semente de abóbora pode ser feito de mais de uma maneira. A melhor delas é pela extração a frio, o que significa que o óleo foi retirado das sementes da abóbora usando pressão em vez de calor. O método de extração prensado a frio permite que o óleo retenha seus antioxidantes benéficos que seriam perdidos ou danificados pela exposição ao calor.

De acordo com pesquisas feitas pela Universidade de Sfax, na Tunísia, o óleo extraído das sementes de abóbora usando pressão fria é “uma fonte importante de componentes saudáveis, como agentes antioxidantes e antimicrobianos”. Os óleos refinados são feitos com calor e produtos químicos e, consequentemente, produzem produtos finais menos nutritivos e saudáveis.

 

Conheça os principais benefícios do óleo de semente de abóbora extraído a frio:

  

1 – Ajuda a reduzir a inflamação

sete-beneficios-do-oleo-de-semente-de-abobora-prensado-afrio-que-voce-precisa-conhcer-4

Substituir gorduras saturadas por gorduras saudáveis e insaturadas causa um profundo impacto na quantidade de inflamação em seu corpo. Uma pesquisa feita pela “University Medical Center Groningen”, nos Países Baixos, constatou que a substituição da manteiga de cacau pelo óleo de sementes de abóbora na dieta de pessoas que sofrem de doença hepática gordurosa não alcoólica e aterosclerose (acúmulo de placas nas paredes das artérias) reduziu os efeitos dessas doenças nos participantes do teste.

Então, para ter uma vida mais saudável introduza, na sua dieta, alimentos e suplementos anti-inflamatórios!

VEJA TAMBÉM: QUAIS SÃO OS MELHORES ALIMENTOS ANTI-INFLAMATÓRIOS

2 – Ajuda na nutrição de pacientes com câncer

Embora não exista uma cura para o câncer, o óleo de semente de abóbora prensado a frio pode ser usado como coadjuvante no tratamento desta doença.

Pesquisas do Departamento de Obstetrícia e Ginecologia da Universidade de Rostock, na Alemanha, descobriram que as sementes de abóbora têm um ótimo valor nutricional para pacientes com câncer de mama.

Além disso, um estudo publicado no “Indian Journal of Biochemistry & Biophysics” revela que as propriedades antioxidantes do óleo de semente de abóbora prensado a frio ajudam a criar um filtro para a radiação usada no tratamento de vários tipos de câncer.  

 

VEJA TAMBÉM:  A RELAÇÃO DO ÓLEO DE ABÓBORA PRENSADO A FRIO COM A SAÚDE DA PRÓSTATA

 

3 – É bom para a saúde da próstata

sete-beneficios-do-oleo-de-semente-de-abobora-prensado-afrio-que-voce-precisa-conhcer-2

Talvez o benefício mais bem documentado do óleo de semente de abóbora prensado a frio para a saúde seja sua grande eficácia como substância coadjuvante para uma próstata saudável.

Um estudo publicado pela Universidade de Seul, na Coreia, revelou que homens com hiperplasia benigna da próstata (HBP), que consumiram 320 miligramas de óleo de semente de abóbora por dia, durante seis meses, viram uma redução em nos sintomas desta condição e melhoraram a qualidade de vida. Os pesquisadores concluem que o óleo de semente de abóbora “é clinicamente seguro e pode ser eficaz como tratamento complementar para a HBP”

 

4 – Ajuda no combate da perda de cabelos em homens

O gerenciamento de hormônios em uma dieta saudável é essencial para interromper ou reverter a perda de cabelos, pois ela está ligada ao aumento de um hormônio androgênico, DHT (diidrotestosterona). As sementes de abóbora agem combatendo a perda de cabelo devido ao seu teor de zinco, o que ajuda a equilibrar os hormônios e a estimular o crescimento dos fios.

Em um estudo controlado por placebo, os benefícios da perda de cabelo com óleo de semente de abóbora foram aparentes, pois os homens que tomaram o óleo ao longo de 24 semanas mostraram um aumento na contagem dos fios em média de 40%.

 

5 – É bom para a saúde do coração

sete-beneficios-do-oleo-de-semente-de-abobora-prensado-afrio-que-voce-precisa-conhcer-3

Um estudo publicado em “Journal Of Medicine Food” revela que o óleo de semente de abóbora prensado a frio tem efeitos anti-hipertensivos e cardioprotetores, o que significa que ele pode ajudar a proteger as pessoas de doenças ou ataques cardíacos.

Este óleo também ajuda a reduzir a pressão arterial diastólica, aumentando o colesterol “bom” e melhorando os sintomas da menopausa.  

 

6 – Ajuda a gerenciar a diabetes

A diabetes tem muitas causas e uma delas é uma dieta pobre. Tanto o diabetes tipo 1 quanto o 2 são gerenciáveis através de uma alimentação saudável e suplementos alimentares. Pesquisas da Universidade de Nottingham (Reino Unido), mostraram que o óleo de sementes não germinadas e a proteína de sementes germinadas de abóbora podem ajudar a reduzir o açúcar no sangue. Isso torna o óleo de sementes de abóbora prensado a frio um bom complemento para qualquer plano de dieta diabética.

 

7 – Acalma a bexiga hiperativa

Um estudo publicado no “Journal of Traditional and Complementary Medicine” sugere que extratos de óleo de sementes de abóbora (das variedades Cucurbita pepo e Cucurbita maxima) conseguiram ajudar a tratar distúrbios urinários, especificamente a bexiga hiperativa. Isto indica que consumir este óleo é uma parte importante da manutenção de um sistema excretor saudável.

 

Como você viu, o óleo de semente de abóbora prensado a frio e suas sementes trazem inúmeros benefícios para a saúde. Comece hoje mesmo a tomar bons suplementos e a inserir este alimento na sua dieta!

Se você gostou este conteúdo, repasse-o para seus amigos, afinal compartilhar saúde é Vital!

 

 

Referências:

Adams, GG, Imran, S., Wang, S., Mohammad, A., Kok, MS, Gray, DA, … Harding, SE (2014). Hypoglycemic effect of pumpkin seeds, trigonelline (TRG), nicotinic acid (NA) and D-chiro-inositol (INN) in the control of glycemic levels in diabetes mellitus. Critical Reviews in Food Science and Nutrition,54 (10), 1322–1329. 

Bardaa, S., Ben Halima, N., Aloui, F., Ben Mansour, R., Jabeur, H., Bouaziz, M., & Sahnoun, Z. (2016). Pumpkin seed oil (Cucurbita pepo L.): evaluation of its functional properties in wound healing in rats. Lipids in Health and Disease,15 (1). 

Morrison, MC, Mulder, P., Stavro, PM, Suárez, M., Arola-Arnal, A., van Duyvenvoorde, W., … Kleemann, R. (2015). The replacement of saturated fat in the diet with pumpkin seed oil rich in PUFA attenuates non-alcoholic fatty liver disease and the development of atherosclerosis, with additional health effects of virgin oil on refined oil.PLOS ONE, 10 (9), e0139196. doi: 10.1371 / journal.pone.0139196

RICHTER, D., ABARZUA, S., CHROBAK, M., VREKOUSSIS, T., WEISSENBACHER, T., KUHN, C., DIAN, D. (2013). Effects of phytoestrogen extracts isolated from pumpkin seeds on estradiol production and expression of ER / PR in breast cancer and trophoblast tumor cells. Nutrition and Cancer, 65 (5), 739-745.