Cupom 15% OFF
Procurando data

Cozinha Vital

Saúde 4 de abril de 2019

Vitamina B5: benefícios incríveis para a saúde e beleza do corpo

Você já ouviu falar em ácido pantotênico? E se eu disser Vitamina B5? Talvez agora sim, certo? Na verdade, esses são dois nomes para a mesma substância.

O ácido pantotênico recebe o nome da raiz grega “pantos”, que significa em todos os lugares, porque está disponível em uma variedade muito grande de alimentos.

Como as outras vitaminas B, ela desempenha um papel importante no metabolismo energético, atuando como uma coenzima para reações químicas produtoras de energia. Além disso também atua na síntese de gordura, hormônios e neurotransmissores no cérebro.

Isso é Vital 20 de dezembro de 2018

Sete benefícios do salmão que você precisa conhecer!

O salmão, aquele peixe delicioso de cor característica você já conhece, mas sabe desde quando ele é consumido?

Há mais de cinco mil anos a tribo indígena norte-americana Nisqually já consumia este peixe.

O salmão também desempenhou um papel central em muitos aspectos da espiritualidade e da religião…

Delícia! 20 de dezembro de 2013

COZINHA VITAL – Bolo do Pecado

Rendimento: 14 pedaços

Ingredientes:

2 maçãs

3 ovos

½ xícara de açúcar demerara (ou mascavo)

½ xícara de Óleo de Linhaça Dourada

½ xícara de água de coco (ou suco de maçã)

1 colher (sobremesa) de canela

Gotas de baunilha

1 xícara de farinha de arroz integral

½ xícara de farinha de banana verde

1 colher (sobremesa) de fermento em pó

Preparo:

Bater no liquidificador: 1 maçã inteira, sem semente e com a casca, os ovos, o açúcar demerara, o Óleo de Linhaça Dourada, a água de coco, a canela e a baunilha.

Em uma tigela à parte, colocar a farinha de arroz e de banana verde, e 1 maçã picadinha (sem casca) e acrescentar a mistura do liquidificador na tigela.

Por último colocar o fermento em pó, mexendo delicadamente.

Colocar em forma de furo untada com óleo e enfarinhada (com farinha de arroz) em forno pré- aquecido por cerca de 30 a 45 minutos.

Se quiser um bolo ainda mais “dourado” polvilhe canela e uma colher de sopa de açúcar mascavo na hora de untar a forma.

 

Dica: a maçã é riquíssima em fibras, magnésio, potássio, vitaminas do complexo B e C. Possui propriedades que auxiliam a digestão e podem controlar os níveis de colesterol e açúcar no sangue.

Na Grécia, a maçã era dedicada à deusa da Harmonia. Era uma dádiva divina. Porém, quando expulso do Paraíso, ganhou-a de Deus como alimento para ajuda-lo em seu caminho. A maçã se relaciona com o Paraíso e o Pecado original.

Não experimentar esse bolo é que é um pecado!

Substituições: experimente o bolo com o óleo de coco, macadâmia, noz pecã, castanha do pará, avelã- que também vão dar um toque diferenciado. Se não achar a farinha de banana verde, faça somente com a farinha de arroz integral (1 ½ xícara de chá).

Delícia! 13 de dezembro de 2013

COZINHA VITAL – Peixe Segundas Intenções

Rendimento: 4 filés de peixe

Ingredientes:

4 filés de saint peter (ou pescadinha, ou tilápia ou merluza)

Sal a gosto

Pimenta do reino a gosto

1 limão (metade para temperar e metade para o molho)

8 colheres (sopa) de gergelim (utilize preto e branco)

2 colheres (sopa) de Óleo de Gergelim

Preparo:

– Temperar com peixe com sal, limão, pimenta do reino e “empanar” no gergelim. Colocar o peixe na assadeira untada com um fio do óleo no forno quente para assar por cerca de 10 minutos.

– Enquanto o peixe assa, prepare o molho: misture o suco do limão com o sal e depois acrescente o  Óleo de Gergelim, mexa bem e pronto. Quando o peixe ficar no ponto (cozido, mas atenção- não deixe ressecar), regue com molho o e sirva imediatamente.

Dica: essa receita tem esse título curioso porque o gergelim além de ser digestivo, leve, rico em cálcio, estudos sugerem que ele possa reduzir o risco de câncer de mama e de próstata e também aumentar os níveis de testosterona, assim como a linhaça. Portanto, o gergelim pode ter um poder afrodisíaco e repleto de segundas intenções e, além de tudo, absolutamente delicioso!

Delícia! 6 de dezembro de 2013

COZINHA VITAL – Arroz Woodstock

Rendimento: 06 porções

Ingredientes:

1 xícara de arroz integral

3 xícaras de água quente

1 cebola picada

1 cenoura em cubos

10 vagens picadas

1 espiga de milho (retirar os grãos)

½ xícara de uva passa (opcional)

5 colheres (sopa) de azeitona verde

Salsinha picada

3 colheres (sopa) de Óleo de Linhaça Dourada com Cúrcuma

Preparo:

– O segredo do arroz integral é tostar o grão (sem óleo) na panela quente até fazer um cheiro como se fosse “pipoca”. A partir de então, acrescentar a água quente e colocar para cozinhar (sem sal). Cozinhe em fogo baixo. Reserve.

– Enquanto o arroz cozinha, preparar o refogado: a cebola em cubinhos em uma colher de sopa do Óleo de Linhaça Dourada com Cúrcuma. Colocar as cenouras e as vagens e quando elas ficarem macias misturar o milho. Acrescentar um pouco de água se necessário. Cozinhe até ficar macio. Ou se preferir, cozinhe tudo no vapor.

– Quando o arroz estiver pronto, acrescentar o refogado, a azeitona, a uva passa a salsinha. Por último, colocar o restante do Óleo de Linhaça Dourada com Cúrcuma. Pronto!

– Quem preferir, preparar na panela de pressão: utilize 2 ½ xícaras de água quente e quando começar a pressão contar 15 minutos e depois esperar a pressão terminar naturalmente. Pronto!

Dica: Integral vem de íntegro, de inteiro, trabalha com valores como a pureza, honestidade, e ética. Quando comemos um produto refinado, é como se estivéssemos comendo um produto mentiroso ou no mínimo, questionável para a nossa saúde. Pense nisso!

O arroz integral é inteiro com todas as suas propriedades.  O polimento do arroz retira o gérmen e o farelo – que são ricos em proteínas, vitaminas do complexo B, fósforo e ferro. Contém mais fibras, vitaminas e principalmente magnésio!!!

Esse arroz integral vai revolucionar a sua vida! Fazer o arroz integral nessa técnica de “pipocar” o grão antes permite que a água penetre e deixa o grão macio. Também é importante cozinhar sem sal para não endurecer o grão. Experimente e faça as suas próprias combinações! Bom proveito!

Delícia! 29 de novembro de 2013

COZINHA VITAL – Risoto Salvere

Rendimento: 02 a 03 porções

Ingredientes:

1 colher (sopa) de manteiga

1 xícara de arroz arbóreo

3 dentes de alho picados

1 cebola picada

Sal

Caldo de manjericão (3 ou mais xícaras de água e folhas de manjericão- ferver)

1 xícara (chá) de tomate cereja (preferir orgânico) (pode variar com outros legumes)

1 limão

Pimenta biquinho a gosto

3 colheres (sopa) de semente de girassol

Cebolinha a gosto

Folhas de manjericão para decorar

2 colheres (sopa) de Óleo de Girassol com Sálvia

Preparo:

Em uma panela de ferro, barro ou para risoto: acrescentar a manteiga e o arroz arbório. Vá mexendo o arroz e acrescentando aos poucos o caldo de manjericão. Quando o arroz estiver “al dente” acrescentar o tomate cereja. Quando o arroz estiver no ponto (al dente e cremoso) desligar do fogo e acrescentar o limão espremido, a semente de girassol, e regar com o Óleo de Girassol com Sálvia. Decorar com folhas de manjericão, a pimenta biquinho e uma rodela do limão. Sirva imediatamente. Bom apetite!

 Dica: a sálvia tem origem na palavra latina salvere, que significa estar de boa saúde, curar. Essa erva faz parte da composição do vaso de 7 ervas- que é conhecido principalmente como  proteção. Ajuda a fazer a digestão, diminuir o suor excessivo, combater a diarreia e restaurar a energia. O chá é bom para gengivas inflamadas, aftas, dores de garganta e problemas de mucosas, além de aliviar diabetes e sintomas de menopausa.

Essa receita é excelente para fazer para o seu amor, seus amigos –combina poderosos nutrientes- magnésio, licopeno, vitaminas, triptofano- tudo para elevar o astral e a saúde!

Delícia! 22 de novembro de 2013

COZINHA VITAL – Suchá do Pensar

Rendimento: 01 porção

Ingredientes:

1 colher de semente de erva doce

1 copo de água

1 maçã

1 fatia de gengibre

1 colher (sobremesa) de Óleo de Pepitas de Girassol.

1 cenoura pequena

Preparo:

– Fazer a infusão com a erva doce, coar e reservar até o chá ficar frio.

– Bater no liquidificador: o chá, a maçã, o gengibre e o Óleo de Pepitas de Girassol.

– Decore com uma fatia de cenoura na borda do copo.

Esse conceito de misturar suco + chá = suchá é muito interessante, pois podemos agregar os benefícios do chá e do suco. Experimente diversas variações – troque os chás, os óleos, etc…

Ele ganhou esse batismo graças a Rudolf Steiner, que trouxe a importância das raízes na alimentação. Esse conceito baseia-se na trimembração, que organiza o homem em 3 sistemas: neurossensorial, na área da cabeça – onde se atuam as forças do pensar -, no coração e no pulmão – onde se atuam as forças do sentir -, e nos membros – onde se atuam as forças do querer.

O homem traz a imagem da planta invertida: as raízes da planta vão alimentar o pensar humano (beterraba, cenoura, gengibre, ginseng, inhame, entre outros); os caules e folhas alimentam o sentir (não é à toa que quando uma pessoa está com bronquite- utiliza-se eucalipto- um dos maiores caules conhecidos?!) e as flores e frutas alimentam o nosso querer. E não é primordial para a nossa saúde que aquilo que a gente pensa, sente e faz sejam conectados?

Delícia! 14 de novembro de 2013

COZINHA VITAL – Canoa do Sertão

Rendimento: 04 a 06 porções

Ingredientes:

Feijão fradinho cozido (1 xícara de feijão cru)

Feijão preto cozido (1 xícara de feijão cru)

1 cebola pequena picada em miudinho

1 cenoura média ralada

1 pepino

Folhas de manjericão

½ xícara de vinagre de maçã

1 xícara de tomate cereja cortado em 4

1 talo de salsão (ou aipo) em cubos pequenos

2 colheres (sopa) de Óleo de Castanha-do-Pará

Endívias a gosto (ou folhas de alface americana)

Sal a gosto

Preparo:

– Colocar os feijões separadamente de molho com o triplo de água por cerca de 12 horas. Depois, lavar os feijões e colocar separadamente para cozinhar na panela de pressão por cerca de 30 minutos. Escorrer, dar um banho de água fria e reservar. Repetir com o feijão preto.

– Em uma travessa misturar todos os ingredientes, com exceção das endívias e da alface americana. Recheá-las com essa mistura e servir imediatamente.

O vinagre de maçã é obtido a partir da fermentação da maçã. Possui propriedade antioxidante, vitaminas do complexo B e é facilmente metabolizado. Prefira vinagres orgânicos e em embalagens de vidro.

Sua principal propriedade é estimular a digestão e favorecer a secreção do ácido gástrico, e também preservar a elasticidade e flexibilidade das artérias.

Pode substituir o Óleo de Castanha-do-Pará por óleos de sabores mais delicados como macadâmia, gergelim, girassol e amêndoas.

Delícia! 8 de novembro de 2013

COZINHA VITAL – Homus Vitalis

Rendimento: 10 porções

Ingredientes:

250g de grão-de-bico – ½ pacote

2 colheres (sopa) de suco de limão

1 colher (sobremesa) de sal

1 dente de alho amassado

3 colheres (sopa) de Óleo de Gergelim

Água se necessário (do cozimento)

Hortelã e cebolinha a gosto

Preparo:

– Deixe o grão-de -bico de molho de um dia para outro. Depois, lave e coloque para cozinhar com água na panela de pressão por quarenta minutos e espere a pressão cessar naturalmente. Escorra a água e reserve. Espere o grão de bico esfriar.

– Use um multiprocessador (módulo de lâmina dupla) ou o liquidificador na função pulsar e bata os grãos, o limão, o alho e acrescente um pouco de água se precisar. Se ficar muito denso, acrescente mais água. Volte a processar até que a massa adquira a consistência de um purê. Acrescente o sal e oÓleo de Gergelim e processe novamente. Passe para o recipiente que vai servir (sirva frio) acrescente salsinha bem picada, regue com o Óleo de Gergelim e bom apetite!

– Decore em uma taça transparente com folhas de hortelã e acompanhe com pão de sua preferência.

Dica: quem quiser dar o toque árabe, acrescente o tahine – que é uma pasta feita das sementes de gergelim – cerca de uma colher de sopa cheia. O grão de bico é rico em proteínas, fibras, vitaminas do complexo B e triptofano (que vai se converter em serotonina e trazer bem estar). As fibras são fundamentais na prevenção de câncer, principalmente de intestino. Experimente o homus também na tapioca ou bolacha de arroz, fica delicioso.

Delícia! 1 de novembro de 2013

COZINHA VITAL – Amandala

Rendimento: 1 mandala

Ingredientes:

A quantidade vai depender do tamanho do prato que utilizará para fazer a mandala.

Utilize: Damasco, Tâmaras recheadas (ver abaixo- alternar uma com recheio e outra sem recheio), Nozes, Banana passa cortada em cubinhos, Uva passa branca, Uva passa preta e Avelãs.

Para o recheio:

250 g d tofu (1/2 pacote)

1 colher (sopa) de chia

1 pitada de sal marinho,

1 colher (café) de gengibre em pó

3 colheres (sopa) de Óleo de Avelã.

Abrir as tâmaras na transversal e colocar o recheio.

Preparo do recheio:

– Bata no liquidificador o tofu, a semente de chia, a pitada de sal, o gengibre em pó e o  Óleo de Avelã. Pronto! Abra as tâmaras ao meio no sentido da transversal e coloque o recheio com o auxílio de uma colher de sobremesa

– Monte como uma mandala (em círculo) – comece com uma camada de damascos, outra de tâmaras – alterne entre tâmaras recheadas e sem recheio, depois as nozes, a banana passa, a uva passa branca, a uva passa preta e as avelãs. Simples assim!

Dica: as avelãs são ricas em vitaminas do complexo B e A, fósforo, cálcio e potássio. Rudolf Steiner refere que o consumo de avelãs na idade escolar é recomendado, pois elas estruturam o cérebro. Tanto os arbustos como o fruto expressam intensa vitalidade.

As frutas secas são excelentes opções para um lanchinho, pois são fáceis de transportar, fornecem energia, poderosos antioxidantes e nutrientes. Intercale com as frutas frescas ou as frutas secas de sua preferência. Sugiro experimentar a substituição do  Óleo de Avelã por Óleo de Castanha do Pará, Noz-Pecã, Amêndoas Doce ou Noz Macadâmias.

Esse prato é fácil, rápido e surpreendente!

css.php