Cupom 15% OFF
Procurando data

macadâmia

Isso é Vital 22 de julho de 2020

Chegou a hora de falar sobre ômega 7!

Ao contrário dos ômegas 3 e 6, este ácido graxo não é considerado essencial, o que significa que ele é produzido pelo organismo. Porém, com o envelhecimento, diminuímos a quantidade produzida desse composto. Sendo assim, é interessante que tenhamos um consumo dele via alimentação, para mantermos níveis ideais de ômega 7 no organismo e continuar nos beneficiando com as suas ações metabólicas.

Delícia! 6 de setembro de 2013

COZINHA VITAL – PIZZINHA SALUTTI

Rendimento: 8 discos pequenos de pizza

Ingredientes:

1 maço de escarola (cortado fininho)

2 dentes de alho espremidos

4 colheres (sobremesa) de Óleo de Macadâmia

Sal a gosto

8 discos pequenos de massa de pizza pronta (ou preparada em casa ou massa de pizza sem glúten)

10 macadâmias

Orégano a gosto

8 tomates cerejas em fatias

8 colheres (sopa) de molho de tomate pronto

Preparo:

– Em uma panela, aquecer 1 colher (sobremesa) do Óleo de Macadâmia, dourar o alho e depois colocar a escarola. Quando ficar murcha (para não errar a quantidade de sal), colocar o sal;

– Desligar o fogo e acrescentar o Óleo de Macadâmia. Reservar.

– Enquanto isso, assar previamente a massa da pizzinha (até ficar ligeiramente crocante).

– Montar a pizzinha: uma colher (sopa) de molho de tomate, uma colher (sopa) cheia da escarola refogada, fatias do tomate cereja, ralar a macadâmia e colocar uma de enfeite. Servir imediatamente com o Óleo de Macadâmia.

Dica:

Pizza normalmente é sinônimo de descontração e abuso, mas nessa receita você vai experimentar somente a parte boa! A escarola é rica em vitaminas do complexo B, C, A e também em fósforo, potássio e fibras alimentares. Possui uma substância chamada Inulina que facilita o trânsito intestinal e protege contra câncer de intestino.

A combinação com macadâmia fica saborosa e traz um gratinado delicioso! Experimente com Óleo de Noz-Pecã, Amêndoas Doce ou Castanha do Pará! Sempre combinando os sabores.

Delícia! 14 de dezembro de 2012

Receita de tender light para o Natal

Um tender desses deixaria qualquer mesa de Natal ainda mais bonita, não é mesmo?! E o melhor: é ligth e combina muito bem com óleos naturais!

A receita foi tirada do livro “Trocas Inteligentes“, escrito pela nutricionista Sonja Salles, com apoio do Vital Âtman.

Então, vamos aprender a receita?

Tender light com purê de castanha e cenoura

 

Ingredientes

1 tender bolinha

1 colher (chá) de cravos

½ xícara (chá) geleia diet de damasco

1 xícara (chá) de suco de laranja-seleta

Noz-moscada a gosto

Para o purê de castanha e cenoura

15 castanhas portuguesas

3 cenouras cruas cortadas em rodelas

Sal a gosto

1 cebola ralada

2 colheres (sopa) de requeijão light

1 colher (chá) de adoçante para forno e fogão

Preparo

Tender

Em uma assadeira, coloque o tender e leve ao forno para assar em fogo baixo por meia hora. Tire do forno e, com uma faca, trace diagonais na superfície do tender. Enfeite com os cravos, espetando-os. Em uma tigela, misture a geleia com o suco de laranja e a noz-moscada. Derrame lentamente metade desse molho sobre o tender e leve-o para assar novamente em forno médio por 40 minutos. Vá regando com o restante do molho. Após esfriar, corte em fatias e despeje o molho que ficou na assadeira.

Purê de castanha e cenoura

Cozinhe as castanhas portuguesas na panela de pressão. Retire a casca e reserve-as. Em outra panela, cozinhe as cenouras. No liquidificador, coloque as castanhas e as cenouras cozidas e bata até obter uma mistura homogênea. Retire e ponha em uma panela. Acrescente o sal, a cebola, o requeijão e o adoçante e leve ao forno. Mexa bem com uma colher até encorpar e ficar com textura de purê. Tire do fogo e sirva imediatamente.

Rende 4 porções

Valor calórico por porção: 361 kcal


Destaques, Eu Bem Melhor, Faz Bem Estar Bem 12 de dezembro de 2012

Entenda o processo de extração a frio

Pureza é a palavra de ordem na fabricação de óleos funcionais extraídos de sementes oleaginosas. Por isso, para garantir óleos 100% puros, não se pode adicionar qualquer solvente químico ou elevar a temperaturas da extração, resultando a pureza e a manutenção das propriedades funcionais das sementes. Quer conhecer a forma Vital de extração dos óleos? Então, confira o passo dessa legítima extração a frio:

1)      Controle de qualidade das sementes: O primeiro passo é a certificação de que as sementes que serão prensadas apresentam bom rendimento para a extração. “Sementes de bom rendimento são a garantia da qualidade final do óleo”, explica Cristina Prates, gerente de produção da Vital Âtman, indústria pioneira na extração a frio de óleos naturais . “Pedimos sempre 5 kg de cada semente para verificar, por meio de análises químicas em laboratório, o rendimento e a qualidade. Se passarem nesse primeiro teste, pedimos mais sementes que serão usadas na fabricação dos óleos”.

2)      Prensagem: Em seguida, as sementes certificadas passam pelas máquinas de extração a frio, que prensam morosamente a matéria-prima, extraindo o óleo e as tortas, que são uma espécie de bagaço do que sobra das sementes. Segundo a gerente, é preciso 5 kg de sementes para produzir 1 litro de óleo: “A prensagem a frio é um processo moroso, lento, já que o óleo demora dias para ficar pronto. Porém, o resultado final é um produto que preserva todas as características naturais das matérias-primas”.

3)      Cuidados diários: A Vital Âtman tem um cuidado especial e diário com suas máquinas: “Além de as máquinas ficarem em lugares de acesso restrito e higienizado, fazemos uma limpeza minuciosa, todos os dias, ao montar e desmontar as peças das máquinas” explica Cristina. “Isso também colabora para a qualidade e pureza de nossos produtos”, afirma a gerente.

4)      Controle da temperatura: Uma atenção especial também é dada à temperatura durante o processo de prensagem, pois a extração a frio não pode ultrapassar 60°C, preservando as propriedades naturais das sementes. “O cuidado com a temperatura é contínuo”, afirma a gerente.

5)      Nenhum aditivo químico: De acordo com Cristina, uma informação que precisa ficar bem clara é que não existe óleo “meio” funcional: “A simples adição de uma pequena quantidade de óleo refinado a um óleo genuinamente prensado a frio compromete em grande parte suas propriedades funcionais e terapêuticas”, afirma. Por isso, nenhum aditivo químico, tampouco temperaturas altas ou reaproveitamento de matéria-prima são utilizados na produção dos óleos da Vital Âtman, mantendo a forma natural das sementes.

6)      Decantação: Extraído o óleo por meio da prensagem a frio, é preciso decantar o produto para retirar a manteiga. “Dependendo da semente, o processo de decantação leva de 10 a 15 dias e é feito em tambores higienizados e específicos para esse fim”, explica a gerente. “O resultado final dessa decantação é o óleo em cima e a manteiga, mais densa, em baixo”. Quando esse processo termina, o óleo é filtrado e já está pronto para ser envasado.

7)      Envasamento: O cuidado que a Vital Âtman tem para manter todas as propriedades naturais dos óleos continua inclusive nas embalagens de seus produtos: “Além de terem um vidro bem escuro, cada garrafa recebe também um rótulo com proteção UV, protegendo os óleos dos raios solares, que podem alterar a composição do produto”, explica Cristina.

Delícia!, Faz Bem Estar Bem, Isso é Vital 14 de novembro de 2012

Moqueca de cação ao perfume de macadâmia

Feriadão no meio da semana é uma excelente ocasião para receber amigos em casa! E, para você fazer bonito, a blog Eu bem Melhor ensina uma receitinha mais do que saborosa: Moqueca de cação ao perfume de macadâmia!

Ingredientes para a moqueca

500 g de cação em postas

2 tomates em rodelas

2 cebolas em rodelas

1 dente de alho picado

Suco de 1 limão

100 ml de Óleo de Noz Macadâmia Vital Âtman

50 g de extrato de tomate

Coentro picado a gosto

Sal e pimenta-do-reino a gosto

 

Ingredientes para o pirão

100 g de farinha de mandioca

Caldo da moqueca

 

Modo de preparo da moqueca

1. Faça uma marinada com o cação, o suco de limão, o sal e a pimenta-do-reino e deixe descansar na geladeira

por 30 minutos.

2. Em uma panela de barro, coloque metade do óleo de macadâmia, acrescente o alho picado, metade do tomate, metade da cebola, coentro picado e o extrato de tomate.

3. Faça uma camada com as postas de cação.

4. Sobre o cação, disponha o restante do tomate, da cebola e tempere com mais coentro.

5. Se necessário, tempere com sal e pimenta-do-reino.

6. Regue com o restante do óleo de macadâmia e leve ao fogo baixo por aproximadamente 20 minutos.

 

Modo de preparo do pirão

1. Retire um pouco do caldo formado durante o preparo da moqueca e transfira para outra panela.

2. Em fogo baixo, adicione a farinha de mandioca aos poucos, mexendo sempre para que não forme grumos.

3. Cozinhe por aproximadamente 10 minutos até adquirir a consistência de um creme mais espesso.

4. Se necessário, tempere com sal e pimenta-do-reino.

5. Sirva a moqueca e o pirão com arroz branco.

 

css.php