As estatísticas mostram que a longevidade está aumentando em todos os países do mundo. Esta é uma boa notícia, mas que traz uma preocupação: não adianta viver mais, é preciso também viver melhor.

Isso já é possível graças aos avanços da medicina e da mudança do estilo de vida dos idosos que estão mais conscientes da prática de exercícios físicos e de uma boa alimentação.

E com a idade, um dos principais cuidados deve ser com o cérebro, uma vez que existem várias doenças ligadas a idade, principalmente o Mal de Parkinson e o Alzheimer.